Mais Dicas Aqui!

13 agosto 2018

0

Historinha da lenda do lobisomem para imprimir

















12 agosto 2018

0

Plano de aula para trabalhar o preconceito na pré-escola




Não ao preconceito
Faixa etária
4 e 5 anos

Conteúdo
Identidade e autonomia

Objetivos- Estimular o respeito à diversidade.
- Formar cidadãos preocupados com a coletividade.

Tempo estimado
O ano todo.

Materiais necessários
Retalhos de tecidos de diversas cores e estampas, linha, agulha, botões, papel, lápis de cor e giz de cera.

Desenvolvimento
Atividade 1
Reúna a turma em círculo para ouvir você ler histórias que tratem da diversidade e valorizem o respeito à diferença. Peça que todos comentem. A roda de conversa pode ser aproveitada para debater eventuais conflitos gerados por preconceitos.

Atividade 2
Convide os pais para fazer, junto com os filhos, uma oficina de bonecos negros. Ofereça o material necessário.
Depois de prontos, deixe-os à disposição na sala para as brincadeiras ou organize um revezamento para que as crianças possam levá-los para casa.
Os pequenos criam laços com esses objetos e se reconhecem neles.

Atividade 3
Um dos problemas enfrentados pelas crianças negras é relacionado aos cabelos. Não é difícil ouvir algumas falando que gostariam de tê-los lisos.
Mexer nos cabelos e trocar carinho é uma forma de cuidar delas, romper possíveis barreiras de preconceitos e aprender que não existe cabelo ruim, só estilos diferentes. Sugira que a turma desenhe em uma folha os diferentes tipos de cabelos (textura, cor etc.) que existem.

Atividade 4
Peça pesquisas sobre a história de alimentos e músicas de diversas origens. Planeje momentos de degustação e de escuta. As aulas de culinária são momentos ricos para enfocar heranças culturais dos vários grupos que compõem a sociedade brasileira. Conhecer músicas em diferentes línguas é um bom caminho para estimular o respeito pelos diversos grupos humanos. Isso se aplica a todas as formas de arte.

Avaliação
Observe em brincadeiras e falas se as crianças aceitam bem a diversidade e se todos valorizam suas origens e a auto-imagem.
Créditos: Nova Escola
0

Projeto sarau na educação infantil







Conteúdo - Comunicação oral

Anos - Pré-escola

Tempo estimado - Dois meses

Material necessário - Filmadora, caixa de papelão, aparelho de som e CD de músicas infantis

Flexibilização
Para ampliar a capacidade de comunicação e expressão de crianças com deficiência auditiva e auxiliá-las a utilizar libras, posicione as crianças em semicírculo no momento da leitura, para que visualizem o educador, os colegas e o intérprete. É importante que todos falem, um de cada vez, para facilitar a compreensão. Apresente os autores por meio de fotos e estimule a criança a declamar, em libras, poemas que já conhece. Você também pode declamar algumas poesias para servir como modelo de leitor. Explique a todos as etapas do projeto e apresente uma nova poesia às crianças a cada dia. Peça à criança surda que observe a expressão facial e os movimentos do corpo do intérprete quando este estiver declamando. Proponha que a criança leve um bilhete para casa pedindo que os pais escrevam uma poesia para ser apresentada aos colegas. Incentive a criança surda a participar da confecção da "caixa mágica" e explique que ali serão colocadas as poesias e os livros utilizados no projeto. Apresente à criança a poesia que ela irá declamar junto com dois ou três colegas. Convidar um surdo adulto para declamar na sala em libras para que a criança tenha outros exemplos também é uma boa alternativa. Filme a criança surda declamando com o seu grupo e num segundo momento retome o vídeo para que juntos possam ver o que precisa ser melhorado. No dia do sarau, é interessante que a poesia que será declamada em libras seja lida para a plateia. Registrar todos os avanços da criança é fundamental.

Desenvolvimento
1ª etapa
Pergunte quais poemas as crianças conhecem e estimule-as a declamar. Convide-as a conhecer outros, mostrando os livros selecionados. Leia em voz alta alguns deles, caprichando na entonação. Compartilhe a ideia de organizar um sarau de poesia e convidar os pais para assistir ao evento. Explique que para isso é preciso conhecer vários poemas e aprender a declamá-los.

2ª etapa
Apresente algumas faixas do CD de poesia musicada para familiarizar a turma com o gênero.

3ª etapa
Leia para os pequenos todos os dias os livros escolhidos para o projeto. Converse com eles sobre as poesias e como se deve declamar, cuidando da entonação e da altura da voz, para que o público compreenda e ouça com clareza o que for dito. Como tarefa de casa, oriente que peçam aos pais para recitar e registrar por escrito poemas e versinhos que apreciem. Use a caixa de papelão para guardar os textos poéticos fornecidos pelos pais, os livros e o CD.

4ª etapa
Leia a poesia Bola de Gude, do livro Poemas Desengonçados, chamando a atenção da turma para a entonação, dicção e altura da sua voz. Proponha que a recitem coletivamente. Repita o procedimento com outros poemas. Use a filmadora para gravar esses momentos.

5ª etapa
Exiba o vídeo para que as crianças possam analisar como estão se saindo e em que precisam melhorar. Ajude-as apontando o que estiver adequado também.

6ª etapa
É hora de selecionar o que será apresentado no sarau. Pergunte às crianças quais são os textos prediletos delas e decidam se as declamações serão feitas individualmente, em duplas, trios ou grupos maiores. Convide as famílias para o evento.

7ª etapa
Ensaie com a turma os poemas. Filme novamente e exponha as imagens para que todos possam se aperfeiçoar.

Produto final - Sarau infantil

Avaliação
Observe e registre o avanço das crianças no que se refere à apropriação na forma de se expressar em situações de comunicação formal.




Ideia do blog: Pra gente Miúda - link: https://www.pragentemiuda.org/2013/07/projeto-para-educacao-infantil-sarau.html

08 agosto 2018

0

Sugestões de atividades para trabalhar no maternal




Caros professores da Educação Infantil!
Listamos abaixo mais de 40 sugestões de atividades para ajudá-los na elaboração do planejamento para os pequenos do maternal. Sabemos que cada ação deve ser pensada, estudada e aplicada com muito cuidado e carinho, obedecendo as etapas, os campos de experiências e objetivos de cada turminha, conforme determina as leis. Portanto, podem adaptar as atividades como desejar.



1- Manusear livros de histórias (pano ou de plástico). Construa livros gigantes usando papelão, feltro ou EVA, com imagens coloridos que chamam a atenção dos pequenos. 
2- Manusear revistas infantis... escolha revistas velhas que depois de manuseadas também podem ser rasgadas e assim, dar início a uma nova atividade. 
3- Histórias à vista das gravuras do livro (histórias pequenas).
4- Histórias contadas pelo educador com o apoio de fantoches e dedoches. Estes podem ser facilmente feitos por você usando garrafas pet, caixas de leite e outros materiais reciclados. 
5- Fazer o reconto das histórias lidas (professor). 
6- Apresentar papéis de diferentes texturas para a criança amassar, rasgar, embolar.
7- Colocar o nome da criança em tamanho grande e bem colorido, mostrar a cada um o seu nome para que ele se familiarize. Uma boa dia é fazer o nome de cada um em papelão e depois colar texturas diferenciadas em cada um. Depois que cada um estiver bem familiarizado com seu nome, trocar entre os colegas. 
8-  Oferecer lápis colorido, giz de cera, e deixa-la rabiscar livremente. 
9-Trabalhar com tinta livremente, massinha de modelar caseira, melecas comestíveis.
10-Cantar ou recitar parlendas, poesias, músicas ou quadras, dando estímulos para que a criança antecipe ações. Ex.: parabéns pra você. Espera-se que a criança bata palmas logo que comece a canção.
11-Solicitar à criança que antecipe gestos e ações as atividades de rotina do dia. Ex.: Apanhar a lancheira na hora da merenda.
12-Trabalhar cores e atividade corporal com a seguinte atividade: encha várias garrafas com papel crepom rasgado de várias cores (em cada garrafa uma cor), água e detergente. Não encha completamente. Tampe bem e chacoalhe para colorir e fazer bolhas. Você também pode uni-las com fitas coloridas para que as crianças possam rolar em cima.
13-Ajudar o aluno a identificar objetos e figuras de pessoas conhecidas.
14-Trabalhar diariamente os combinados com o apoio dos fantoches.
15- Registrar a rotina no quadro.
16-Oferecer encartes ou cartão com rótulos de produtos diversos para que a criança identifique.
17-Brincar de empilhar e encaixar caixas vazias de embalagens diversas.
18.Recitar parlendas, quadras ou poemas nos deslocamentos feitos na escola.
19-Imitar sons e gestos sugeridos por um modelo.
20-Soltar objetos dentro de uma caixa e pegar novamente.
21-Soltar e pegar no ar sem deixar cair pena, algodão, papel picado.
22-Empurrar caixas de vários tamanhos com os pés. 
23- Enfileirar blocos, embalagens, caixas, etc. 
24-Saltar pequenos obstáculos feitos com caixas de papelão, caixas de sapato, pneus...
25-Bater bola no chão e agarrar em seguida.
26-Encaixar blocos em orifícios diversos feitos com caixas de papelão e potes plásticos. 
27-Solicitar a criança em diferentes situações que atenda a ordens simples como pegar um brinquedo, ninar a boneca, pega o lápis, etc. 
28-Contar e ler histórias diariamente (pode repetir a história).
29-Estimular à criança a lembrar atividades não rotineiras. EX.: após um passeio ou um filme assistido que nomeie as coisas que viu. 
30-Rasgar folhas de revistas e tentar unir os pedaços reconstruindo as figuras.
31-Brincar de esconder objetos à vista da criança, solicitando em seguida que ela encontre. 
32-Brincar de dar passos grandes e pequenos, para que ela adquira as noções de dimensão espacial em relação ao próprio corpo.
33-Oferecer cubos diversos para fazer “torres e fileiras”. 
34-Colocar as crianças em frente ao espelho, pedindo que mostre algumas partes de seu corpo. 
35-Fazê-la sentir necessidade de pedir o que deseja, dizendo o nome não apenas apontando. 
36-Pedir que diga seu próprio nome ou apelido. 
37-Oferecer jogos de encaixe diversos e deixá-la brincar livremente. 
38-Brincar com a criança de jogos de encaixar, montar, desmontar, derrubar, etc. 
39-Fornecer a variedade de materiais que estimulem os diferentes sentidos (visão audição, tato, etc.) permitindo intensa manipulação. 
40-Oferecer lápis de diferentes tipos de papel para que rabisque, não levando em conta seu tipo de expressão. 
41-Valorizá-las nas suas recém adquiridas habilidades. 
42- Assistir programas ou desenhos infantis selecionados na televisão. 
44-Incentivar o aluno a desenvolver hábitos de higiene. EX.: lavar e secas as mãos antes de se alimentar, escovar dentes, etc. 
45- Brincar de entrar dentro de caixas de papelão. 
45- Apresentar a ficha ou crachá com nome próprio e nomeá-lo para a criança. 
46-Levar a criança a imitar a voz dos personagens das histórias trabalhadas. 
47-Levar a criança a identificar figuras e objetos familiares e pessoas, inclusive a si mesma. 48- Incentivar a criança a destampar caixas diversas, para procurar o que tem dentro. 
49-Brincar com a criança associando o som ao conceito do objeto. EX.: Miau para o gato, piu piu para o pintinho, e au au para o cachorro, etc. 
50-Brincar e desenvolver atividades corporais com túneis de caixa de papelão, pneus e outros materiais.



Ideias retiradas do blog: https://www.pragentemiuda.org/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Créditos

As postagens publicadas no meu blog, a maioria são criadas por mim mesma. Tento elaborar atividades de acordo com os níveis dos alunos e espero que de alguma forma elas sirvam de complemento em sua prática docente. Saliento ainda, que as imagens expressas nas atividades são retiradas da URL imagens da net, portanto as que possuírem créditos, esses, serão naturalmente divulgados conforme exige a lei. E claro, na oportunidade de encontrar trabalhos especiais de colegas blogueiras, usarei, divulgarei e darei os devidos créditos .
É um prazer enorme ajudar e trocar experiências com todos.! Sintam-se Especiais no meu cantinho.